A vida íntima de Babi | Editorial | Figurino | 2017

O universo que transita entre o infantil e o adulto é infinito. Se permitirmos, ele nos acompanha ao longo de nossas vidas… Inspirados por este sentimento, desenvolvemos uma proposta onde adultos voltam a ser crianças e crianças brincam de se vestir como adultos. As experiências de aprendizado de uma criança são, em grande parte, moldadas pela sua participação ou sua observação dos adultos, o que desempenha também um papel no desenvolvimento sócio emocional, estimulando ou desencorajando certos comportamentos. Quando abrimos os nossos olhos para as mudanças do mundo, estamos abrindo as portas para que nossas crianças sejam cada vez mais plenas e desprovidas de pré conceitos. A moda e a cultura refletem essas mudanças e ditam nossas tendências comportamentais, tais como a não identificação de gênero, o crescimento do empoderamento feminino, a ausência de forma e cor com característica binária na nossa maneira de vestir. Cada vez mais, tudo é possível… Uma estrutura básica de figurino nos possibilita diversas composições, onde a transformação possa ocorrer junto à plateia. Formas amplas, que nos remetam a cores e cheiros, e possam ser moldadas, nos possibilitando uma releitura do corpo em movimento dos atores. Considerando a fluidez das figuras que vão sendo criadas no palco e a dinâmica dos ensaios para a construção da paleta de cores que envolve este universo mágico.

Direção de Produção: Veronica Prates
Produção: Valencia Losada
Direção da Campanha Fotográfica: Antonio Rabadan
Modelos: Raquel Rocha
Textos: Improvisação
Figurino: Antonio Rabadan
Assistência de Figurino: Mely Paredes
Realização: Quintal Rio Produções